Robô explorador - circuito acionador do cooler da ponte H

Ontem terminei a montagem de um sistema que será muito importante no robô. Em uso contínuo a ponte H que aciona os motores provavelmente vai esquentar um pouco, e por isso precisa de um cooler para arrefecê-la, o problema é que se eu simplesmente deixar o cooler direto ligado seria desperdício de energia, porque em dias frios não aqueceria muito (se chegar a aquecer) e em dias quentes não seria necessário estar funcionando permanentemente.
A solução é acionar o cooler pelo controle remoto ou sempre que a temperatura atingir um determinado valor, o problema é a corrente fornecida nos pinos digitais do Atmega da CPU do robô, ela é muito baixa, para isso eu preciso de um circuito que aumente a corrente acionando o cooler.
Consegui um cooler de 5V e 0,5W de um notebook antigo, pequeno e de alta rotação, perfeito para a aplicação, o outro problema: escolher um transistor e calcular o resistor para ser usado. 
O transistor escolhido foi o BD135 da ST Microeletronics que possui um ganho médio de 100 (Hfe) e trabalha com correntes altas (até 1,5A) e voltagem baixa (máxima de 80V). Segundo passo descobrir o valor da resistência da base a ser utilizada.
Fazendo alguns cálculos o resultado foi um resistor de 5K, para gerar a corrente  necessária para acionar o cooler em potência máxima, mas para fazer a corrente no coletor ser maior coloquei um resistor de apenas 1K assim consigo uma corrente de até 0,5A suficiente para acionar qualquer cooler que queira colocar (a maioria dos coolers de fonte de PC é de no máximo 0,3A).
Até ai tudo bem, o problema foi quando comecei a pensar na forma de conectar ele à CPU do robô, eu não ia simplesmente deixar 3 fios soltos saindo dos conectores, um de cada lugar foi então que olhei para um servo e pensei: "vou usar o padrão futaba!" a CPU vai ter 4 saídas no padrão futaba para acionar o que for preciso, então utilizo uma para acionar o cooler, mas ao invéz de enviar sinal PWM eu vou usar apenas HIGH ou LOW. Se eu utilizasse o PWM então poderia deixar o cooler ligado permanentemente, o que não é o caso.
Revirei algumas tralhas e encontrei 3 fios nas cores que precisava para o padrão futaba (preto, vermelho e branco) montei um conector, passei cola para unir eles e pronto! A principio esse será o unico dispositivo que vou utilizar no robô que precisei montar um fio neste padrão, mas se eu tiver que montar mais alguma coisa, ai vou procurar pela internet por extensões padrão Futaba para comprar, unir os fios foi sem dúvida a pior parte!.
Fotos do sistema completo (conector + acionador + cooler):
Foto do circuito acionador:
Nessa imagem temos do lado esquerdo os 3 fios que chegam da CPU sendo o vermelho para 5V, o preto para GND e o branco para o sinal. No lado direito os dois fios que alimentam o cooler, sendo o preto para GND e vermelho para 5V.
Como os fios preto e vermelho que chegam ao circuito estarão sempre conduzindo corrente, mesmo que o sistema esteja desligado (sem sinal no fio branco), adicionei um capacitor eletrolítico na entrada para armazenar carga que será liberada instantaneamente quando o sinal chegar pelo fio branco. E como talvez eu altere o cooler por um pequeno motor brushed futuramente, já adicionei um capacitor cerâmico para filtrar ruídos que possam ser gerados nas escovas do motor.
Para aqueles que se interessaram pelo circuito, a baixo a lista e o esquema da ligação dos componentes:
 
Com esse "superdimensionamento", já que o circuito irá acionar 0,1A de corrente mas que pode acionar até 0,5A estou tranquilo, nada de aquecimento (e olha que testei durante horas..), e nenhuma interferência no microcontrolador.
Por hoje é isso, até mais pessoal.

Atualização: 13/02/11 - Adição de foto e esquema da ligação dos componentes.

0 comentários: