Série Eletrônica - Parte 2

Na primeira parte dessa série de posts sobre eletrônica, conhecemos de forma simplificada os conceitos de tensão, corrente, resistência e potência, hoje vamos conhecer os principais componentes eletrônicos e suas divisões em passivos, ativos e eletromecânicos, essenciais para você conhecer melhor os projetos que encontrar aqui no blog ou pela internet.

1) ATIVOS:
Os componentes ativos são capazes de converter energia e exercer uma função de controle sobre uma energia adicional de um outro componente. Fazem parte desse grupo diodos, transistores, circuitos integrados, dispositivos optoeletrônicos e fontes de energia. Vamos dar uma olhada rápida em alguns deles:
1.1) Diodos:
Os diodos são um tipo de componente eletrônico feito de um cristal semicondutor de silício ou germânio numa película cristalina cujas faces opostas são dopadas por diferentes gases durante sua formação.
O Silício é o tipo mais simples de componente eletrônico semicondutor, usado como retificador de corrente elétrica e apresenta uma queda de tensão de 0,3V e 0,7V dependendo do material que é utilizado. 

1.2) Transistores:
Os transistores são componentes elétricos o qual tem duas funções principais sendo elas o chaveamento e a amplificação de sinais elétricos. Possuem três pinos sendo eles: emissor, coletor e base.
O transistor só permite o fluxo da corrente entre seu emissor e coletor se for aplicada uma corrente na base, funcionando como uma “chave liga/desliga”. 

1.3) CIs: 
Circuitos Integrados são dispositivos contendo um circuito pronto dentro de um encapsulamento. A vantagem de usar um CI é que ele traz, em um só circuito o que antes teria a necessidade de vários componentes. É impossível falarmos aqui de todos os CIs existentes no mercado atualmente, por isso sempre que desejar saber mais sobre um determinado CI, basta procurar o seu datasheet na internet, alias já falei 2 anos atrás aqui no blog sobre como encontrar datasheets na internet, clica aqui para ver os links.

2) PASSIVOS:
Os componentes passivos não aumentam a intensidade de uma corrente ou tensão. Eles tem como característica interagir com a energia do circuito, dissipando-a em outras formas como, por exemplo, em calor. Como exemplos de componentes passivos podemos citar resistores, capacitores, indutores, sensores e antenas. Vejamos cada um deles:
2.1) Resistores:
O resistor é um dispositivo elétrico muito utilizado em eletrônica e possui a finalidade de transformar energia elétrica em energia térmica por meio do efeito Joule. Oferecem oposição à passagem da corrente elétrica através de seu material, essa propriedade é chamada de resistência elétrica. Possuem um código de cores que diz qual o valor de sua resistência em Ohms.
2.2) capacitores:
É um componente que armazena energia elétrica armazenando cargas elétricas, para que possam ser utilizadas, guardadas e transferidas nos circuitos. Apresentam-se de varias formas, tamanhos e materiais diferentes.
2.3) Indutores: 
Também chamados de bobinas, são componentes com funcionamento similar aos capacitores, pois são tradicionalmente usadas como filtros, deixando passar ou bloqueando determinadas frequências, assim como ocorre com os capacitores, e também sendo usadas para armazenar energia.
A indutância de uma bobina é medida em uma unidade chamada henry (H), essa indutância altera de acordo com a espessura do fio e o número de espiras na bobina. 


3) ELETROMECÂNICOS:
Por último, existem os componentes eletromecânicos, que combinam processos elétricos e mecânicos, utilizando-se da movimentação de partes móveis. O principais representantes dessa categoria são cristais, terminais, conectores e fusíveis.
3.1) Cristais:
Pequenos cristais de quartzo que oscilam em determinadas frequências, são utilizados em praticamente todos os aparelhos eletrônicos para dar à eles um ritmo constante de funcionamento, essas frequências são medidas em Hz, incluindo múltiplos e submúltiplos.
3.2) Fusíveis:
O fusível é um dispositivo de segurança de um circuito elétrico, que tem a função de interromper a passagem de corrente elétrica no circuito, quando a corrente ultrapassar o limite permitido pelo fusível, evitando assim um curto-circuito.
 
3.3) Relé
Interruptor eletromecânico, normalmente utilizado para chaveamento de circuitos de alta corrente ou tensão. Quando uma corrente circula pela bobina, esta cria um campo magnético que atrai um ou uma série de contatos fechando ou abrindo circuitos.
Ao cessar a corrente da bobina o campo magnético também cessa, fazendo com que os contatos voltem para a posição original. 
Os relés podem ter diversas configurações quanto aos seus contatos: podem ter contatos NA, NF ou ambos, neste caso com um contato comum ou central (C). Os contatos NA (normalmente aberto) são os que estão abertos enquanto a bobina não está energizada e que fecham, quando a bobina recebe corrente.
Os NF (normalmente fechado) abrem-se quando a bobina recebe corrente, ao contrário dos NA. O contato central ou C é o comum, ou seja, quando o contato NA fecha é com o C que se estabelece a condução e o contrário com o NF.
Então, até o momento você conseguiu descobrir os principais componentes de circuitos eletrônicos, agora se quiser conhecer mais sobre cada um estude, pesquise bastante e com o tempo você que está começando no mundo da eletrônica vai conseguir entender o funcionamento de placas e também montar as suas próprias.
Falando nisso, já coloquei aqui um tutorial ensinando a fazer placas de circuito impresso e também já falei em como fazer e aplicar um verniz caseiro para proteger suas placas. Confira!!
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

EDIT: 29/03/2016 - Adicionei o relé no texto que havia esquecido! Valeu por lembrar Vinicios ;)

0 comentários: